Já foram quase quatro minutos de um calor interno e intenso, que começou pelo peito, e depois de passar pelo pescoço e rosto está em toda a sua cabeça?

Antes de qualquer coisa, calma!!! Em geral, as ondas de calor ou fogachos costumam ser comuns por um período específico da vida, e podem ser amenizadas e até mesmo eliminadas. Uma boa investigação feita pelo seu médico com as informações que você irá fornecer são o primeiro passo para solucionar isso. Não adianta reclamar e se desesperar – procurar ajuda é sempre a forma mais assertiva de abreviar o sofrimento.

O calorão está entre os sintomas mais comuns do climatério (aquela fase em que um turbilhão de transformações ocorre no corpo antecedendo a menopausa), e afeta a maioria das mulheres, portanto, você não está sozinha. Se você tem sua qualidade de vida afetada negativamente e sofre com alterações de humor, depressão e taquicardia – mais do que um simples sintoma, podemos considerar isso uma “doença”, portanto um tratamento será adequado.

Com um comportamento bastante variável, através de episódios esporádicos, semanais, ou várias vezes durante o dia e a noite, os fogachos chegam a interferir no sono causando inclusive insônia. Muitas vezes, acordamos, abrimos a janela, arrancamos a roupa e, se bobear o maridão, em vão, se anima. Afinal, dificilmente passaria na sua cabeça um sonho erótico nessas condições, e se for isso, aproveite! =)

O ovário parando de funcionar e a imediata diminuição dos níveis de estrogênio (o hormônio produzido pelo ovário) é a lenha que causa todo esse fogo, e felizmente, não é toda a mulher que vai se queimar nessa história. Os sintomas, a frequência e a intensidade são bastante variáveis e muitas sortudas nunca saberão do que estamos falando, já outras viverão intensamente o famoso efeito cebola – aquele momento em que tiramos camadas e mais camadas de roupas para diminuir o sofrimento.

Embora a menopausa seja a principal causa dos fogachos, ela não é a única, e investigações médicas são sempre importantes. Para complementar, mudanças do hábito de vida sempre ajudam a enfrentar tudo isso: atividade física regular, dormir bem, combater a obesidade com dieta balanceada, largar o cigarro, diminuir o café são todas as ações que podem ajudar para esse problema e para diversas outras coisas em relação a nossa saúde.

Diversos tratamentos ditos como milagrosos são frequentemente solicitados nos consultórios, o principal deles, aquele comprimidinho milagroso de reposição hormonal da amiga – mas não é assim que as coisas funcionam. A reposição tem uma série de contraindicações e avaliar isso é tarefa que apenas um médico qualificado será capaz de fazer.

Infelizmente não existe uma receita de bolo pronta quando se trata de saúde. Existem várias linhas de tratamento para as ondas de calor, e cada pessoa precisa ser individualizada, logo o tratamento também. Se você está precisando resolver esse problema procure atendimento médico e nada de usar o remedinho da amiga.

Fonte: Ginecologia Endócrina: Consulta Rápida