Já ouviu falar sobre o mais recente método anticoncepcional? O sistema ESSURE é um tipo de esterilização permanente, ou seja, não reversível!

O ESSURE é introduzido por uma pequena câmera via histeroscopia (aquela endoscopia dentro do útero, lembra?) e é inserido nas aberturas das tubas uterinas, aonde são liberadas pequenas molas de metal e fibra que fazem uma reação inflamatória e cicatriz local, bloqueando a tuba e impedindo que o espermatozóide suba pela tuba uterina. O método é livre de hormônios.

A vantagem desse procedimento é que não tem nenhum corte ou cicatriz e pode ser realizado até fora do hospital, apenas com um medicamento para reduzir o desconforto do procedimento. Ele leva alguns minutos para ser realizado e logo após você está liberada para realizar suas atividades normalmente.

O ESSURE leva cerca de 3 a 6 meses para formar essa cicatriz, a sua eficácia pode ser verificada após a realização de uma histerossalpingografia (um raio x de abdome que juntamente com a administração de um constraste no útero visualizamos a permeabilidade das tubas uterinas, ou seja, se estão abertas ou fechadas). Alguns autores defendem apenas a realização de um rx simples ou ultrassom para verificar a posição do dispositivo.

Os riscos incluem: falha do método, dor pélvica, perfuração do útero ou tubas uterinas, infecção e maior risco gestação ectópica quando há falha.

A taxa de falha, risco de gestação, é menos de 1 em cada 100 mulheres em um ano. É mais provável nos primeiros 3 meses. A realização da histerossalpingografia para ver se a tuba uterina está fechada diminui muito esse risco.

Lembrando que também não previne doença sexualmente transmissível!

Fonte: http://www.mayoclinic.org/tests-procedures/essure/basics/definition/prc-20014310