Vamos hoje falar um pouquinho de sífilis!!

É uma doença geralmente adquirida por contato sexual, mas também por transfusão sanguínea ou de forma transplacentária (da mamãe para o bebê em qualquer período da gestação).

A sífilis é uma doença sistêmica (que acomete todo o organismo) e de fácil detecção. Seu tratamento é simples, barato e 100% eficaz. É importante lembrar que a sífilis é altamente curável, mas não gera imunidade. Portanto, é possível se infectar mais de uma vez se não usar preservativo.

O agente causador é uma bactéria chamada Treponema pallidum. O período de incubação (do contato até o aparecimento dos sintomas) pode durar de 10 a 90 dias.Um terço das pessoas expostas a um parceiro infectado adquire a doença.

Para o diagnóstico da sífilis existem alguns exames de sangue, que são usadas também para acompanhamento pós tratamento. O VDRL é um exame de baixo custo que se torna positivo de 30-50 dias após o contato com a bactéria. Outro tipo de exame consiste em pesquisar o causador, com coleta de material através da raspagem do fundo das feridas (as feridas não doem). O Sistema Único de Saúde (SUS), fornece um teste rápido para investigação, muito utilizado quando a gestante interna para ganhar o bebê (o resultado sai na hora).

O tratamento consiste em uso de antibiótico específico com duração e doses dependendo da fase da doença, geralmente se utiliza a Penicilina. Importante: Se positivo na gestação, tratar durante a gestação e também o parceiro, pois pode acometer o bebê se não adequadamente tratada.

Recomendações:
Deve-se tratar sempre o parceiro, mesmo que o exame de sangue dele seja negativo. É necessário mesmo após fazer tratamento manter acompanhamento com dosagens de sangue – VDRL.
É recomendável abstinência sexual até ser realizado todo tratamento.
E não esqueça: use preservativo nas relações sexuais. Como a ferida não dói, seu(sua) perceiro(a) pode ter a lesão e vocês não notarem!

Espero ter descomplicado um pouquinho!! Até a próxima!!!

Fonte:  (1) Manual de Ginecologia e Obstetrícia Sogimig, 5ª Ed. (2)Rotinas em Ginecologia, 6ª Ed.