Oi! Você já entendeu o que é a sífilis, agora veja o que ela faz no organismo, como ela se manifesta (se você não gosta de ver fotos de feridas, talvez seja melhor pedir para uma amiga ler e te resumir depois)!

A sífilis pode ser adquirida (quando transmitida principalmente pela relação sexual) e quando a mãe passa para o bebê durante a gestação (congênita).

Sífilis adquirida: pode ser recente(menos de 1 ano de evolução) ou tardia ( mais de um ano de evolução).

  1. Sífilis adquirida primária: Também chamada de cancro duro. Surge de 1 a 3 semanas após o contágio. Normalmente aparece uma úlcera (ferida aberta) única, endurecida e indolor (chamada de cancro). Pode aparecer em vulva, vagina, pênis, ânus e boca. Dura de 10 a 20 dias, podendo chegar a 2 meses, desaparecendo espontaneamente na maioria dos casos. Como a ferida não dói, principalmente as mulheres podem não notar a lesão, já que se aparecer dentro da vagina, ela passa despercebida. Quando tratada nessa fase, as feridas curam rapidamente e deixam de ser infectantes (transmitir a doença) em 24 horas. Após o cancro, pode aparecer acometimento dos gânglios localizados na região da pelve.
    sifilis primaris 3
  2. Sífilis adquirida secundária: presença de roséolas (lesões planas avermelhadas) que em geral aparecem no tronco, e as lesões pustulosas que podem surgir na cavidade oral, genital, palmas das mãos e planta dos pés. Surgem de 6 semanas à 6 meses após o contágio (geralmente 4 a 8 semanas após o cancro) e duram de 3 a 12 semanas. Também podem estar associados outros sintomas como dor no corpo, febre, mal-estar e dor articular.
    sifilis secundaria
  3. Sífilis adquirida tardia/terciária: Nessa fase verifica-se latência, em que o paciente não apresenta sinais ou sintomas. Ocorrem em 1 terço dos pacientes que não receberam tratamento. Depois de algum período podem surgir novamente manifestações, agora mais generalizadas, como nódulos na pele, atingir coração, parte neurológica ( demência, paralisia), alterações no fígado, cérebro(neurossífilis), etc.

Sífilis congênita: é a contaminação do feto através da gestação. Essa contaminação pode ocorrer a partir do quarto mês de gestação. Pode levar a abortamento tardio e alterações graves no feto, como aumento de fígado e baço, anormalidades ósseas, baixo peso, alterações no sistema nervoso central, dentre outras. Por isso, o teste chamado VDRL faz parte das 3 rotinas do pré-natal!

Depois de ver tudo isso, é traquilizador saber que existe cura não é? E muito mais tranquilizador saber que você pode evitar a contaminação. Sabe como? Evitando parceiros múltiplos, e principalmente, camisinha!!!!

Fonte:  (1) Manual de Ginecologia e Obstetrícia Sogimig, 5ª Ed. (2)Rotinas em Ginecologia, 6ª Ed.