Olá!!! Hoje iremos falar das modificações cutâneas da grávida. Vocês sabem quais são as alterações na pele da mulher que podem ser facilitadas pela gestação? Vamos descomplicar…

ALTERAÇÕES GERAIS:

  • Decorrentes do hormônio progesterona
    • Pele mais oleosa (acne/espinha)
    • Queda de cabelo – melhora de 6 a 15 meses do pós parto
  • Decorrentes dos hormônios adrenocorticotróficos, adrenocorticoesteróides, andrógenos ovarianos
    • Unhas quebradiças
    • Aumento pêlos face e outras regiões

ALTERAÇÕES DA CIRCULAÇÃO NA PELE: ocorre maior dilatação dos vasos sanguíneos, devido ao padrão hormonal (principalmente, ESTROGÊNIO)

  • Eritema palmar (palma da mão mais vermelha)
  • Telangiectasias/ hemangiomas/aranhas vasculares (“micro varizes”, aqueles vasinhos chatos)

ALTERAÇÕES PIGMENTARES: causa não é bem conhecida

  • Ocorrem na aréola, mamilo, períneo, umbigo (ficam mais escuros)
  • Linha Nigrans (Linha Alba) – aquela linha no meio da barriga
  •  Cloasma ou melasma gravídico – manchas mais escuras pelo corpo (principalmente rosto). Por isso, meninas, PROTETOR SOLAR  na gestação e CUIDAR COM EXPOSIÇÃO AO SOL, podem ajudar a diminuir essas marcas.

ALTERÇÕES ATRÓFICAS:

  • Estrias gravídicas
    • É o estiramento (pele ” estica” e “rasga”) das fibras colágenas. Então, apesar de que, cada pessoa tem uma  propensão maior ou menor para surgimento das estrias, quanto mais HIDRATADA (preferir cremes a óleos) estiver sua pele, melhor!!! Ajuda a prevenir;
    • Surgem, também,  devido a componentes hormonais (adrenocorticoesteróides e estrógenos placentários) que irão romper as fibras colágenas e elásticas da derme (pele);
    • São mais comuns no abdome (e costuma poupar região umbilical), mamas, nádegas e coxas;
    • Ocorrem mais no último trimestre de gravidez;
    • Na gestação costumam ser avermelhadas;
    • No pós parto são mais brancacentas;
    • Nas multíparas (mais de uma gestação) são pratas, brilhantes (representam cicatrizes anteriores);

Bom…espero ter esclarecido um pouco….

beijos e até mais….

Fonte: Obstetrícia de Rezende, 2010 e Obstetrícia de Zugaib, 2012