Eu costumo chamar a bexiga hiperativa de bexiga nervosa ou irritada e vou explicar o porque disso. Normalmente a bexiga funciona conforme nosso comando, sentimos ela encher, vamos ate o banheiro e controlamos a micção. A bexiga hiperativa faz com que você perca esse controle, pois o músculo da bexiga chamado detrusor contrai loucamente e então os sintomas aparecem, sendo eles:  

  • Urgência miccional: aquela vontade que faz você parar qualquer coisa para ir correndo ao banheiro;
  • Noctúria: acordar para ir no banheiro, isto é diferente de estar acordada a noite e aproveitar para esvaziar a bexiga;
  • Aumento da frequência urinária: ir ao banheiro muitas vezes a mais que o habitual;
  • Incontinência urinária por urgência (pode não estar presente): para tudo e sair correndo fazer xixi, mas não dá tempo de segurar e acaba urinando antes.

Em mais de 90% dos casos, a bexiga hiperativa é idiopática (de causa desconhecida). O diagnóstico é clínico, ou seja, não é necessário nenhum exame complementar para isto e os sintomas descritos acima podem estar presentes juntos ou isolados. Porém, quando realizado o exame de urodinâmica, em sua grande maioria, será representado por hiperatividade do detrusor (contrações não inibidas do músculo da bexiga).

Não é difícil de perceber que tudo isto prejudica a qualidade de vida de qualquer pessoa, afinal de contas é impossível não ficar constrangida quando urinamos nas roupas. A síndrome da bexiga hiperativa está presente principalmente nas mulheres mais idosas, mas essa afecção não pode ser vista como algo normal que vem acompanhada do envelhecimento e deve ser tratada.

Espero ter conseguido descomplicar esse assunto, até a próxima.

Fonte: Tratado de uroginecologia e disfunções do assoalho pélvico.