Você sabe o que é um Herpes Genital? Quais são os sintomas? Sabe quais as complicações? E como se prevenir?

Aqui vão algumas considerações para descomplicar o Herpes Genital:

O Herpes Genital é uma doença sexualmente transmissível (DST), causado pelo vírus do Herpes Simples (HSV) – tipo 1 e tipo 2-, que provocam lesões na área genital feminina e masculina – sim, masculina também – são pequenas feridinhas bem dolorosas, geralmente avermelhadas com bolhas esbranquiçadas, que aparecem na região genital, após a contaminação:herpes

Como dito acima, existem dois tipos de HSV:

a) O Herpes Simples tipo 1: Se manifestando principalmente na região da boca, nariz e olhos;

b) O Herpes Simples tipo 2: Se manifesta principalmente na região genital, ânus e nádegas.

Importante deixar claro que é uma doença recorrente e incurável, ou seja, uma vez em contato com o vírus HSV, sempre terá ele no organismo, mesmo que não se manifeste. Geralmente as lesões de Herpes Genital aparecem devido a alguns fatores desencadeantes, tais como: tensão emocional, doença sistêmica, alteração imune, menstruação, estresse, dentre outros.

Após a contaminação, normalmente aparecem os seguintes sintomas:

  • Dores e irritação na área genital;
  • Manchas vermelhas e pequenas bolhas esbranquiçadas que costumam surgir dias após a infecção;
  • Podem evoluir em úlceras na região dos genitais, que podem até mesmo sangrar e causar dor ao urinar;
  • Cascas que se formam quando as úlceras cicatrizam;
  • Febre e mal estar.

Em pacientes com HIV positivo, os episódios podem ser mais severos, com comprometimento genital extenso e perineal (região entre vagina e ânus).

Gente, a melhor forma de prevenir a Herpes Genital – e qualquer outra doença sexualmente transmissível – é a utilização de preservativo nas relações sexuais. No caso do Herpes Genital, estima-se que um em cada cinco adultos esteja infectado com o vírus do HSV, apesar de muitas dessas pessoas não apresentarem nenhum sintoma.

Assim, SEMPRE use preservativo nas relações sexuais e caso tenha qualquer dos sintomas acima mencionados, procure imediatamente seu médico Ginecologista para iniciar o tratamento.

Ah… muito importante… caso pretenda engravidar, e já teve contato com o vírus HSV, informe seu médico Obstetra, mesmo que não tenha lesões visíveis.

Referência: Rotinas em Ginecologia, VI Edição.