Hoje vamos conversar um pouquinho sobre o HPV, uma doença que acomete muitas mulheres e que gera dúvidas no mundo todo.

O HPV (papilomavirus humano) é um vírus que adora infectar pele e mucosas. Existem mais de 100 tipos de HPV, porém menos da metade opta pela mucosa genital e anal, tanto de homens quanto de mulheres, e esses são os grandes responsáveis pelo câncer de colo de útero, vagina, vulva e pênis.

Eles causam lesões na nossa mucosa que podem ser consideradas de alto risco para virar câncer ou não, dependendo de suas características. Muitas destas lesões são invisíveis, ou seja, nem sabemos que temos! Por isso a importância de coletarmos o exame preventivo, só ele poderá nos mostrar se há alguma lesão suspeita ou não.

A lesão visível do HPV chama-se condiloma. São verrugas genitais que podem acometer toda região íntima feminina e masculina, além de outras mucosas como boca, garganta e olho, sendo estes últimos mais raros. São causadas por HPV de baixo risco de câncer, porém são altamente contaminantes e se proliferam com muita facilidade.

E como nós pegamos isso? Através do ato sexual, seja ele vaginal, anal ou oral. Sempre que encostamos uma mucosa contaminada em outra mucosa podemos passar ou pegar o HPV.

Além disso, aqueles brinquedinhos usados na relação sexual também podem estar contaminados e transmitir lesões. Mas, e agora? Calma, não precisa fazer voto de castidade e nunca mais ter relação sexual, basta USAR CAMISINHA. Simples, né? Mas lembre-se que as verruguinhas podem estar presentes em toda a região genital, inclusive naquelas áreas nas quais a camisinha não protege, por isso é sempre bom conhecer bem o(a) parceiro(a), e, se perceber alguma verruga nova e diferente, evite contato direto.

Apesar da infecção por HPV ser normalmente transitória e, na maioria das vezes, curar sozinha, o vírus pode permanecer muitos anos no nosso organismo sem se manifestar ou causar nenhuma lesão.

E aí? Existe algum exame para saber se eu tenho HPV? O principal e mais importante exame é o PREVENTIVO. Somente ele vai detectar, em um primeiro momento, se há alguma razão para você se preocupar.

E não existe nenhum remedinho que mate o vírus dentro de mim? Infelizmente não. Mas hoje temos alguns métodos de prevenção para evitarmos o contato com o HPV e, consequentemente, o câncer de colo de útero. O principal de todos é a vacinação contra o HPV. Mas isso é assunto para um novo post…

Fonte: Patologia do Trato Genital Inferior – 1. Edição – Editora Roca e INCA. Imagem: http://nutritionreview.org/2015/03/simple-urine-test-for-cervical-cancer-virus