Oi meninas, vamos falar primeiro sobre os motivos que fazem a mulher desejar o sexo: proximidade emocional com o parceiro, sentir-se atraente, sentir-se atraída, busca de intimidade e satisfazer sua própria percepção de desejo. Dentre os fatores físicos que prejudicam a resposta do corpo à excitação sexual estão a fadiga, depressão, efeito colateral de alguns medicamentos, deficiência de hormônios sexuais, prolactina alta, hipotireoidismo.

Os fatores psíquicos que prejudicam são a falta de segurança, receio de gestação indesejada, receio de doenças sexualmente transmissíveis , experiências sexuais traumáticas anteriores, inexperiência sexual, sentimentos negativos pelo parceiro e constrangimento.

Também interfere no desejo, o nível cultural, grau de instrução, condição socioeconômica, qualidade da lubrificação, saúde física e mental, autoimagem e percepção de envelhecimento. O tempo de relacionamento com o parceiro também influencia, sendo comum o desejo comprometido em parcerias antigas e maior desejo no início de um relacionamento.

Também é importante lembrar que parceiros com pouca experiência ou habilidade, disfunção de desejo, ejaculação precoce ou disfunção erétil levam a mulher a erros de interpretação, pois nesse caso há uma perda de desejo secundária à interação com o parceiro.

Ainda que o desejo não esteja presente antes do inicio de uma relação, dependendo do estímulo é possível para algumas mulheres desencadear o desejo e a excitação, levando à satisfação sexual.

Os estudos variam sobre a prevalência da diminuição de desejo, um estudo brasileiro encontrou índices de 23,4 em mulheres jovens, chegando a 73% para mulheres acima de 60 anos. No Brasil, estima-se de 26,2% das mulheres não atingem ao orgasmo.

A principal forma de tratamento para mulheres que não apresentam causas físicas é a psicoterapia e terapia sexual. Outros tipos de tratamentos são individualizados conforme a causa.

Importante a ser conversado é a prevenção de disfunções sexuais, uma educação sexual das meninas sem rigidez e preconceitos contribuiu para uma melhor qualidade de vida sexual no futuro. Assim como cuidados com a saúde, evitando estresse, sedentarismo, obesidade, consumo excessivos de bebidas alcoólicas, tabagismo e drogas ilícitas, o que contribui preservando o sistema vascular que leva à lubrificação e preparo do genital para a relação.

Fonte: Sexualidade Humana e seus Transtornos – Carmita Abdo