Os anos vão passando, a menstruação falhando, começam as conversas com vizinhas, parentes, amigas e surgem as palavras: “climatério” e “menopausa” … qual a maneira correta de chamar essa fase? Depende.

Climatério é a fase da vida da mulher, que varia entre 40-65 anos de idade. É caracterizada pela perda progressiva da função dos ovários em produzir hormônios e consequentemente da capacidade de ovular (ter o período fértil).

Os sintomas deste período variam em número e intensidade, e os mais comuns são: fogachos (episódios súbitos e intensos de calor na face, pescoço e parte superior do tronco, que podem ser acompanhados de rubor facial, sudorese, vertigem e palpitações), irritabilidade, insônia, depressão, diminuição da libido, ressecamento vaginal, aumento da gordura abdominal, diminuição da massa óssea, irregularidade menstrual e parada da menstruação.

A menopausa é apenas a data em que ocorre a última menstruação, e é um sintoma do climatério. A faixa etária média de sua ocorrência é 50 anos, sendo considerada prematura quando ocorre antes dos 40.

Com o aumento da expectativa de vida, o número de mulheres no período do climatério aumentou consideravelmente nos últimos anos. Estas mulheres possuem vida ativa (e têm que permanecer ativas), merecendo viver este período com qualidade.

Parecem assustadoras todas estas mudanças no organismo feminino. No entanto, a mulher pode lançar mão de recursos para amenizar e até eliminar estes sintomas. Converse com seu ginecologista, tire todas as dúvidas e busque qualidade de vida, afinal, envelhecer é sinônimo de amadurecimento e esta fase deve ser bem aproveitada!