Durante a gravidez, sabemos que muita coisa muda no organismo da mulher, não é mesmo? Não poderia ser diferente com a pele!

Devido ao aumento dos hormônios progesterona e estrogênio durante a gestação, muitas coisas acontecem na pele, nos vasos, nos pelos, unhas, glandulas… Vamos aprender um pouco mais?

  1. ALTERAÇÕES DE PIGMENTAÇÃO: ou seja, escurecimento!
    Mais de 90% das mulheres sofrem alguma alteração de coloração da pele, sendo mais comum ainda nas mulheres negras. O melasma (ou máscara gravídica) que tanto falamos por aqui é um belo exemplo. Mas além dele, pode surgir também a famosa Linha Nigra, que nada mais é do que aquela linha escurecida que divide a barriga ao meio, escurecimento das aréolas mamárias, axilas, genitália e até as próprias pintas podem escurecer! A maior parte das alterações tende a regredir após o parto, exceto o melasma que pode permanecer. Lembrando que a maioria dos tratamentos deve ser feito após o parto, para não trazer complicações para o bebê. Antes disso, capriche no protetor!
  2. ALTERAÇÕES NOS VASOS SANGUÍNEOS: isso mesmo! Os vasos também sofrem influência dos hormônios.
    Nessa fase é muito comum o aparecimento de varicosidades, vasinhos, inchaço e vermelhidão do canal vaginal, inchaço de pernas, sangramentos de gengiva e até alterações nas palmas das mãos (que podem ficar brancas, azuis e vermelhas). Exceto as varizes que podem permanecer, as demais alterações costumam regredir após o parto, então nada de nervosismo!
  3. ALTERAÇÕES NAS GLÂNDULAS
    As glândulas da pele podem funcionar em excesso, causando aumento de suor e miliária (‘grosseirões’). 30-50% das gestantes também podem experimentar aumento das glândulas nas áreolas mamárias, que surgem como pequenas lesões acastanhadas.
  4. ALTERAÇÕES NOS PELOS E UNHAS
    Durante a gravidez, ocorre uma alteração do ciclo normal do pelo, fazendo com que os cabelos tenham uma fase maior de crescimento. Assim, podemos ver um engrossamento dos fios principalmente no 2o e 3o trimestres. Logo após o parto no entanto, com a interrupção dos hormônios, os cabelos podem cair de forma aumentada. É comum também o aumento dos pelos em face, abdome e braços – mas fiquem tranquilas, isso tende a melhorar a partir do sexto mês de gravidez.
    Da mesma forma, as unhas também apresentam crescimento acelerado, e por conta disso as vezes até a própria unha se perde nesse crescimento desordenado, podendo surgir alguns sulcos (afundamentos), linhas, fragilidade e quebras. Devemos garantir que a ingestão de nutrientes esteja adequada nesse período.
  5. OUTRAS ALTERAÇÕES
    Não precisamos nem falar que todo mundo já sabe – As benditas ESTRIAS também aparecem muito por aqui; Geralmente no 2o trimestre de gravidez, com a maior distensão da pele: Hora de caprichar na hidratação e consultar seu dermatologista para se prevenir da melhor forma. Lembrando ainda que os tratamentos mais definitivos são realizados com segurança somente após o parto.
    Além disso, outra alteração comum são as GENGIVITES, como falado anteriormente, a proliferação dos vasos pode causar edema, sangramento e vermelhidão das gengivas. Devemos atentar com a higiene oral e nos tranquilizar, pois a condição regride logo após o parto.

E aí? Deu para matar a curiosidade e tranquilizar?

Fonte: Tratado de Dermatologia – W. Belda JR 2a edição (2014)