Olá meninas! Hoje falaremos sobre uma emergência obstétrica, o famoso prolapso de cordão. O que é isso?

Prolapso de cordão é quando o cordão umbilical sai pelo colo uterino antes do bebê, depois que a bolsa se rompeu. E por qual motivo consideramos isso uma emergência obstétrica? Porque o cordão umbilical leva todo o oxigênio para o bebê. Se ele resolver sair pelo colo uterino antes da cabecinha ou do bumbum do bebê, essas partes, com a pressão da gravidade, apertam o cordão e bloqueiam o fluxo de oxigênio pro bebê, causando um sofrimento fetal bem grave.

Na foto abaixo vamos entender melhor o que é um prolapso de cordão e a pressão que uma cabecinha pode fazer sobre ele.

umbilical cord prolapse

Para ocorrer um prolapso de cordão é necessário que já se tenha dilatação do colo uterino (qualquer dilatação) e a bolsa tenha rompido. Essa complicação ocorre me cerca de 0,14-0,62% dos partos e se associa com morte perinatal em 36-162 bebês mortos a cada 1000 que nascem (risco elevado de morte fetal, né?)

Ocorre mais comumente em casos onde o bebê não esta de cabecinha para baixo, em gestações múltiplas, em prematuros, em polidrâmnios (excesso de liquido amniótico) e está relacionado também a procedimentos obstétricos como rotura provocada da bolsa por exemplo.

Como detectamos essa alteração? Primeiramente através do batimento cardíaco fetal. Como o cordão fica pressionado e o fluxo de oxigênio diminui para o bebê, o coraçãozinho bate bem mais devagar, alertando toda a equipe de que algo errado está acontecendo. Através do toque vaginal pode-se facilmente perceber o cordão umbilical na frente do bebê.

Nesta situação, ao se sentir durante o toque o cordão pressionado deve-se imediatamente tentar aliviar a pressão em cima do cordão tentando levantar a cabecinha do bebê ou o bumbum do mesmo e correr para realização de cesárea de emergência.

O prognóstico do bebê vai depender muito do tempo de intervalo entre o ocorrido, o diagnóstico e o nascimento do bebê, ou seja, quando mais rápido a equipe obstétrica identificar que algo errado está acontecendo, diagnosticar o prolapso e fazer nascer o bebê melhores as chances de sobrevivência do recém-nascido.

Por isso queridas, nunca abram mão de uma boa equipe obstétrica ao lado de vocês neste momento tão importante. Minutos salvam vidas.

Espero ter ajudado.