Em algumas regiões mais frias tem ocorrido surtos de caxumba, então resolvemos descomplicar pra você alguns pontos….

A caxumba é causado por um vírus chamado Paramyxovirus, e é transmitido quando se entra em contato com pequena gotículas (muitas vezes bem pequenas mesmo) da saliva da pessoa que está infectada.  Geralmente as crianças são as mais atingidas pela doença, mas isso não quer dizer que os adultos não serão acometidos também.

Essa infecção também pode ser chamada de papeira ou parotidite (parótida é a principal glândula que produz a saliva), após entrar em contato com as gotículas infectadas a pessoa não começa a manifestar os sintomas de imediato, pois o período de incubação dura de duas a três semanas, quando os sintomas iniciam lembra bastante um resfriado ou gripe com fraqueza, mal estar geral, dores na cabeça e no corpo, febre, calafrios, além de dor ao mastigar e engolir. Uma característica bem comum dessa doença é o aumento das glândulas salivares, por isso quando se fala em caxumba logo vem a mente aquela imagem de uma ‘bola’ na mandíbula, logo abaixo da orelha. Nos casos mais graves, e menos comuns, pode causar surdez, meningite e até à morte.

Uma dúvida muito comum é se a caxumba pode ‘descer’ e deixar o homem estéril. Então, isso não é só crendice. Não é a ‘bola’ do pescoço que desce… mas a caxumba pode afetar os ovários nas mulheres e os testículos nos homens, levando sim, a infertilidade.

Tem prevenção para essa doença? Tem sim! Existe vacina contra a caxumba e ela esta no calendário de vacinação com a tríplice viral (caxumba, rubéola e sarampo) realizada aos 12 e 15 meses de vida e também está recomendada para quem manteve contato direto com pessoas infectadas.  Essa vacina é contraindicada para gestantes, pessoas imunocomprometidas por doença ou medicação, história de choque anafilático após aplicação de dose anterior da vacina ou a algum componente. Muitos estudos, demonstraram, que pessoas com alergia ao ovo (mesmo nos casos mais graves) o risco de reações anafiláticas é insignificante, mas por precaução a vacina deve ser realizada em  hospital.

Quando a pessoa é diagnostica com caxumba, deve-se mantê-la afastada de suas atividades por 9 dias a partir do início dos sintomas. É de grande importância desinfectar os objetos contaminados com secreções do nariz, da boca e da garganta do doente.

Têm outras duvidas? Quer saber mais sobre algum assunto? Mande suas dúvidas e sugestões pra gente.

Fonte: Fundação Oswaldo Cruz