E agora, meninas!? Quem nunca!? Será que você deve se preocupar com o termo inflamação escrito no laudo do seu preventivo???

A resposta é: NÃO!!!

Conforme as Diretrizes Brasileiras para o Rastreamento do Câncer do Colo do Útero, INCA 2011 a inflamação sem identificação de agente é considerada uma alteração benigna (boa).  

O objetivo do exame citopatológico (preventivo) é rastrear câncer de colo uterino e lesão precursora (pré-câncer)… são lesões, na maioria das vezes, decorrentes do vírus HPV. No entanto, o preventivo pode realizar um estudo microbiológico e detectar patógenos como: candidíase, tricomoníase, gardnerella, clamídia… mas esse não é o foco do exame. Inclusive, essas infecções têm exames específicos que, quando necessário, podemos realizar para firmar seu diagnóstico.

Bom….nas situações em que aparece um fungo ou bactéria especificado no laudo e quando há queixa ginecológica, o tratamento específico deve ser realizado.

PORÉM, o que acontece muitas vezes nos laudos dos preventivos é estar escrito inflamação e não haver organismo especificado. Pois, inflamação no preventivo pode ser decorrente de diversas alterações celulares (NEM SEMPRE RELACIONADA À INFECÇÃO POR VÍRUS, BACTÉRIAS OU FUNGOS ). Podem ser determinadas pela ação de agentes físicos (radioativos, mecânicos, medicamentos, acidez vaginal sobre o epitélio (colo uterino)… Outras vezes, é conseqüência de estado reparativo do colo uterino (quando o colo está ” cicatrizando”  e até mesmo quando o colo está atrófico (“pele” do colo está fina devido à falta de hormônios – como o que acontece na menopausa).

A idéia, então, é não se preocupar ” à toa”!!!

Quando existe uma inflamação que o patologista (médico que examina sua lâmina de preventivo) lauda como acentuada (e que prejudicou a leitura do preventivo), o médico patologista pode sugerir avaliação clinica da paciente + tratamento e posterior recoleta! Mas, esses casos são raros e bem específicos.

Converse sempre  com seu (sua) médico (a)!!!

Beijos e até …