Você sabia que o anticoncepcional pode aumentar os seus triglicerídeos? Pois é, mulher descomplicada, vamos esclarecer esse assunto.

Os triglicerídeos são as principais gorduras do nosso organismo e podem ser adquiridos através da alimentação ou produzidos pelo nosso próprio fígado. Quando elevados no sangue, acima de 150mg/dL (em adultos), são importante fator de risco para doenças cardiocirculatórias (como infarto e derrame) e esteatose hepática (acúmulo de gordura no fígado). Os níveis de triglicerídeos podem se elevar por diversos motivos: predisposição genética, dieta rica em carboidratos e gorduras, obesidade, diabetes, consumo excessivo de álcool, gravidez, uso regular de alguns medicamentos (e aqui entra o anticoncepcional), entre outros.

Os anticoncepcionais que podem aumentar os triglicerídeos são os HORMONAIS COMBINADOS. Já explicamos direitinho em outro post o que vem a ser isso, mas só para relembrar são aqueles compostos por ESTROGÊNIO e PROGESTERONA, portanto a maioria das pílulas, a injeção mensal, o adesivo e o anel vaginal. O aumento é provocado pelo ETINILESTRADIOL (o estrogênio mais comumente encontrado nos anticoncepcionais hormonais combinados) que faz com que o fígado produza mais triglicerídeos. Assim, mulheres que apresentam triglícerídeos elevados devem preferir os métodos contraceptivos não hormonais (camisinha, diafragma e DIU de cobre) ou aqueles contendo apenas progesterona (algumas pílulas, injeção trimestral, implante ou DIU de progesterona). Se esse for o seu caso, converse com sua ginecologista de confiança a respeito. Juntas vocês poderão escolher o melhor método contraceptivo pra você!!!

Fonte: 1) Ferriani RA, Vieira CS, Brito LGO. Rotinas em ginecologia. São paulo: Editora Atheneu, 2015. 2) http://www.mdsaude.com/2012/08/triglicerideos-alto.html